A CULTURA ÁRABE EM SANTA CATARINA

Andando pelas ruas de Florianópolis é possível presenciar vários símbolos de origem árabe, como: caligrafia, quadros com versos do alcorão, bandeiras da Palestina, etc. Isso se deve por conta da cidade ser uma das primeiras a receber imigrantes árabes, antes das demais.
Podemos dividir a onda de imigrantes em três partes. A primeira ocorrida no início do século XX, a segunda a partir da década 60, e a terceira em ocorrência.
Ao contrário do pensamento comum, a primeira onda de imigrantes, não era composta por muçulmanos em sua maioria, e sim por maioria Cristã do sexo masculino, vindo da Síria e Líbano. (Dos primeiros imigrantes árabes 85% eram católicos). Exercendo principalmente a Mascateagem (comercio ambulante de porta em porta), levando todo tipo de produto para venda.
A segunda onda ocorre no mundo pós-segunda guerra mundial de 1948. Onde as tensões políticas e territoriais começam a acontecer em reação a criação do Estado de Israel dentro do território pertencente a Palestina. Sendo a segunda onda composta principalmente por palestinos devido a tais crises. Onde enxergavam no Brasil melhores condições econômicas.
Na terceira onda, a maioria dos imigrantes não vem ao Brasil em busca de negócios, ou aventuras, e sim por possuírem uma família no território nacional, fato proporcionado pelo avanço dos meios de comunicação e internet.
Como dito anteriormente em 1948 há a criação do Estado de Israel, a Palestina vivia então um processo de ruptura, marcada por guerras e disputas territoriais. Tais acontecimentos levariam a um processo que obrigou os cidadãos palestinos a saírem de suas terras a forças, sem qualquer tipo de assistência. Milhões buscam abrigos em países próximos ou a ao redor do mundo.
Os palestinos, carregavam para si um fardo de tentar construir uma nova vida no Brasil. Muitos chegaram a passar mais de 5 anos no deserto, em campos de concentração para refugiados, onde foi prometido que sua “estadia” não duraria mais de algumas semanas, entretanto, essa data foi estendida por muito tempo.
Em 1960 a primeira geração viaja ao para o Brasil, e se instala na cidade de Tubarão, na qual havia cerca de 20 árabes. Em 1972 grande parte muda-se para Florianópolis, onde hoje é conhecido com a presença de uma das comunidades mais abertas da comunidade islâmica, realizando constantemente debates sobre o conflito no Oriente Médio.
Em 1999, o Brasil assina um acordo com a ONU para transferir refugiados palestinos, entretanto esse pesadelo acabou somente em 2007, quando o Brasil recebeu 100 palestinos, que seriam enviados a Mogi das Cruzes em São Paulo, mas a baixa renda e difícil condição de vida, fizeram a Mesquita De Florianópolis optar por trazer os refugiados á capital para lecionar aulas de árabe.
*Em 30 de março de 2010, foi realizado o Comitê Catarinense de Solidariedade ao Povo Palestino,
*Em 2011 realizado na UDESC a 1 Semana da Cultura Árabe e do Islamismo Contemporâneo.
Tais fatos são apenas uma pequena introdução a cultura árabe, vale lembrar que nem todo muçulmano é árabe. Os árabes seguem diferentes religiões, moram em vários, países e possuem diferentes culturas. Entretendo é muito comum que árabes judeus ou cristãos possuam costumes islâmicos como a utilização da palavra Insshallah, que significa “se for vontade de Deus”.
DUVIDAS
É comum nos depararmos com notícias falsas em redes sociais ou demais meios de comunicação sobre islã, portanto tentarei responder as principais dúvidas que muitos têm, e mitos que muitos possuem.
Como funciona a interação entre homens e mulheres?
O islã nasceu na Arábia, portanto grande parte dessa região possui sua influência, por tanto é comum que falar com uma mulher, os homens não a olhem diretamente, ou apartem sua mão, ao menos que a mulher de a intenção.
Talvez um dos maiores mitos seja que a mulher ocupa um papel inferior ao homem na sociedade islâmica, ao contrário do que se pensa no Ocidente, o Islã, desde o seu surgimento, alçou a mulher a uma condição social e política que ela nunca teve na história da humanidade e que, mesmo no Ocidente, só veio a usufruir no século passado. O islã logo após o seu surgimento o Islã acabou com a pratica que se realizava na Arábia pagã de enterrar recém-nascidas vivas se fosse do agrado do pai.
É comum vermos nos jornais e na TV, as mulheres muçulmanas usando o Hijab (Véu), sofrendo diversas críticas, dizendo que é o mesmo simboliza a opressão da Mulher, mas lembremos que a Virgem Maria símbolo importante para os Cristãos é sempre retratada com Véu. Além de que em cerimonias com o papa, mulheres devem cobrir a cabeça, e a pratica de ir à igreja com véus é comum em vários lugares da Europa e do Brasil.

Localizada na cidade de Lages

Jesus e o Islã
Ao contrário do censo comum, que pensa que Jesus não faz parte do islã, engana-se, esse possui um papel importante na fé islâmica. Nascido de uma virgem e um dos mais elevados profetas de Deus, onde em sua estadia na terra, realizou vários milagres. A grande diferença está na crucificação, para os muçulmanos, Jesus não foi crucificado, mas foi imediatamente levado a Deus através de um milagre.

Sobre o que fala o alcorão
O alcorão é o livro sagrados para os muçulmanos, composto por 114 Sunatas (Capítulos), composto pela palavra de Deus Altíssimo (Allah), transmitido em Árabe, e revelado pelo Profeta Maomé.


Fonte da imagem: https://www.facebook.com/historiaislamica )

Principais Cientistas do Islã

Universidade al Quaraouiyine – Primeira Universidade do Mundo, formado por uma muçulmana chamada Fatima al-Fihr.
Abu Ali al-Hasan- Foi um dos maiores físicos de todos os tempos. Ajudou a desenvolver a óptica, enunciou a proposição na qual um raio de luz, ao passar através de um meio homogêneo, escolhe o caminho mais fácil e mais rápido. Essa descoberta estava muitos séculos adiantada.
YAQUB IBN ISHAQ AL-KINDI- Fez grandes contribuições na ciência como: A influência das longas distâncias na miragem;
Que a luz não necessita de tempo em sua viagem;
Que os planetas giram ao redor do Sol do Ocidente para o Oriente (verdade que ninguém conhecia até então);
Sobre a dilatação do corpo em temperaturas quentes e o encolhimento no frio;
Sobre as causas que ocasionam a chuva
Que o sol é maior do que a terra e que está é maior do que a lua.
Astronomia: Teorias Astronômicas;
Matemática: Tese da Dedução de Números Primários;
Álgebra: Livro da Divisão do Triângulo e do Retângulo;
Medicina: Livro Sobre Alimentos e Remédios e Tratamento de baço;
Química: Tese Sobre a Composição do Atar e Pedras Preciosas.

Por Guilherme Battisti Borba

Deixe sua opinião