21 de Junho Dia Nacional de Combate à Asma: segredos e cuidados

O inverno chegou e o frio intenso costuma ser um incômodo para quem tem problemas respiratórios. Muita gente faz confusão, mas são duas patologias distintas, embora acometam a mesma região (vias respiratórias) e tenham sintomas parecidos. O Hospital e Maternidade de Brusque – HEM aproveita a data para dar algumas informações sobre a doença

A Organização Mundial de Saúde estima que cerca de 300 milhões de pessoas em todo o mundo têm asma, uma doença que ocorre um todas as idades, no entanto, é mais frequente na infância.

No Brasil a doença afeta de 10% a 25% da população brasileira e é responsável por 400 mil internações hospitalares.

A asma é uma doença alérgica que ocasiona a compressão dos brônquios e bronquíolos dos pulmões, o que dificulta o controle da respiração. Caso não seja tratada com medicamentos específicos, a doença pode agravar-se e levar o indivíduo ao cansaço, falta de oxigenação e morte.

Como diagnosticar

A asma pode ser difícil de diagnosticar, especialmente em crianças menores de 5 anos de idade. Por isso fique atento aos sintomas como:

# Tosse;

# Chiado e aperto no peito;

# Desconforto torácico;

# Resfriados que durem mais que 10 dias;

# Dificuldade para respirar após atividade física.

Recomenda-se:

# A limpeza diária do piso com aspirador e pano úmido, sem produtos com cheiro forte. Evite o uso de vassouras, pois espalham a poeira fina, que ficará em suspensão e voltará a se depositar.

# Retire tapetes, carpetes, cortinas, almofadas, bichos de pelúcia, estantes com livros, e tudo que facilite o acumulo de pó.

Como prevenir as crises de asma?

# Evite o contato com substâncias causadoras de alergia como poeira e pelos de animais;

# Deixe o ambiente do convívio diário, principalmente o quarto, bem limpo e arejado;

# Realize testes para alergias respiratórias a fim de detectar o agente causador da asma;

# Evite cheiros fortes e fumaça que irritam as vias aéreas.

ASMA OU BRONQUITE?

Bronquite e asma são doenças distintas, que costumam ser confundidas pela população leiga. É muito comum ver pessoas chamando asma de bronquite, como se ambos os termos fossem sinônimos. Do mesmo modo, termos como bronquite

asmática e bronquite alérgica também são frequentemente empregados para descrever quadros clínicos que são, na verdade, asma.

Asma brônquica, bronquite aguda e bronquite crônica são três doenças diferentes, que apresentam causas, fisiopatologias e tratamentos distintos, mas que podem provocar sinais e sintomas muito parecidos.

O QUE É ASMA?

A asma é uma doença inflamatória das pequenas vias aéreas dos pulmões (bronquíolos), de causa ainda desconhecida, mas com importante componente genético. O pulmão do paciente asmático é altamente sensível e desenvolve ataques de broncoespasmo sempre que exposto a determinados estímulos ambientais, como pólen, fumaça, poeira, ácaros, ar frio, etc.

Durante a crise de asma, há uma reação inflamatória das vias aéreas pulmonares, provocada pelos mesmos mediadores químicos que surgem nos processos alérgicos. Com a inflamação, os bronquíolos ficam inchados e se contraem, dificultando a passagem de ar durante a respiração. O broncoespasmo da asma é temporário, podendo ser revertido com medicamentos ou espontaneamente com passar do tempo. Os principais sintomas das asma são falta de ar, tosse e chiado no peito (sibilos).

O QUE É BRONQUITE AGUDA?

A bronquite aguda é processo inflamatório transitório dos brônquios, vias aéreas mais largas, provocado, habitualmente, por uma infecção de origem viral, como a gripe.

O principal sintoma da bronquite aguda é uma tosse persistente, seca ou com expectoração, que pode durar até 20 dias. Febre não é comum e serve para distinguir o quadro de outras infecções do pulmão, como a pneumonia.

Alguns pacientes podem ter sibilos pelo broncoespasmo, menos intensos que na asma, mas facilmente perceptíveis através da auscultação dos pulmões com o estetoscópio. O quadro de bronquite aguda é autolimitado e melhora espontaneamente após algumas semanas.

O QUE É BRONQUITE CRÔNICA?

A bronquite crônica é um quadro inflamatório persistente das vias aéreas, provocado por exposição prolongada a substâncias nocivas, como o cigarro. A fumaça do cigarro irrita e causa destruição e posterior cicatrização da parede das vias áreas e do tecido pulmonar ao seu redor, levando a uma redução permanente do calibre dos bronquíolos.

A bronquite crônica, junto com o enfisema pulmonar, faz parte de um grupo chamado DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica), uma doença progressiva e com mau prognóstico, principalmente naqueles que continuam fumando.

Os principais sintomas da bronquite crônica são uma tosse com exuberante expectoração, falta de ar, broncoespasmo (sibilos) e cansaço para executar atividades.

Deixe sua opinião